Área externa: como harmonizar e escolher os elementos do living

Nos projetos residenciais com espaço de lazer na parte externa, uma ambientação de sala de estar ao ar livre é sempre bem-vinda para que moradores e convidados vivenciem momentos especiais;

Arquiteta Andrea Camillo avalia o que deve ser considerado para montar o living externo, pensando sempre na integração dos ambientes, conforto e no bem-estar

Área externa: como harmonizar e escolher os elementos do living
Nessa casa com piscina, os moradores dividiram com a arquiteta Andrea Camilo o desejo de contarem com uma área de convívio preparada para receber amigos e familiares. Junto com um visual moderno e aconchegante, o projeto considerou uma boa quantidade de assentos – tanto na bancada da varanda gourmet, como nas próprias espreguiçadeiras dispostas no deck | Foto: JP Image

Uma residência com área externa para o lazer é realmente um sonho. Com a grande oferta de condomínios de edifícios com a presença de muitos moradores – principalmente em grandes cidades como São Paulo –, há quem sonhe em ter a sua configuração privada com casa e área de lazer onde possa desfrutar na intimidade com familiares e a presença de amigos convidados. Mas como explorar essa espaço para atividades ar ao livre, como piscina e, ao mesmo tempo, deixar com ares de extensão da própria morada?

Nesse privilégio de desfrutar a benesse de ter um cantinho onde se possa estar mais em contato com o céu, o verde e o ar livre, o projeto deve considerar sempre uma atmosfera de convivência. Tanto para relaxar no final de um dia útil, com seus familiares mais próximos, como aos finais de semana”, afirma a arquiteta Andrea Camillo, à frente do escritório que leva seu nome. Mas como executar essa distribuição, considerando a divisão das áreas, de acordo com os anseios dos moradores?

Experiente na execução de projetos residenciais, a profissional preparou algumas dicas de como conceber um living externo harmonioso e confortável para todas as horas.

Área externa: como harmonizar e escolher os elementos do living
Na área externa dessa residência realizada por Andrea Camillo em parceria com a arquiteta Flavia Menezes, filha dos moradores, cadeiras e poltronas foram concebidas com tecidos impermeáveis, tanto por conta das intempéries, como em função da proximidade com a piscina | Foto: JP Image

“Para uma área externa, devemos considerar alguns detalhes importantes antes de começar a compor a decoração. A primeira delas seria a quantidade e tipo de incidência natural. Se a área recebe sol o dia todo, se as peças podem ser realocadas em caso de chuva e se elas estão preparadas para a natureza em sua forma mais pura”, indica a profissional. Os fenômenos naturais podem facilmente danificar os elementos, por isso, o tipo de material deve ser o principal ponto levado em consideração na hora de montar um living externo, obtendo assim, a longevidade do mobiliário.

 

Além disso, deve-se considerar as necessidades dos moradores, que podem ser respondidas por meio de questões como a existência de piscina, presença de crianças, a intenção de trazer visitantes frequentes e a real possibilidade de que as pessoas se sentem com o corpo molhado. Se a maior parte das respostas for pelo sim, segundo Andrea, “quanto mais cadeiras, mesas, espreguiçadeiras e lugares para acomodar é melhor”. E no aspecto dos materiais, o melhor caminho é sempre prever tecidos impermeáveis e elementos como fibras sintéticas, madeira rústica e alumínio, por exemplo.

Três dicas para elaborar um living externo

1.     Cobertura

É interessante inserir uma cobertura eficiente na área, de maneira que o sol não deixe o espaço muito quente e preserve a integridade dos móveis. “Os raios ultravioletas costumam desbotar as fibras naturais, provocar rachaduras no couro e causar ambos os problemas na madeira”, relata Andrea.

Área externa: como harmonizar e escolher os elementos do living
Executado em parceria com o arquiteto Pedro de Melo Saraiva, Andrea Camillo optou por uma cobertura composta por uma estrutura de ferro e vidro, que por sua vez foi revestida com ripas de cumaru pela parte de baixo. O ponto alto foi a forma como elas foram instaladas, com vãos maiores ou menores entre elas, aumentando ou diminuindo a incidência de luz no espaço | Foto: JP Image

2.     Boa circulação

Mesmo que a ideia seja receber muitos convidados, é recomendado não exagerar na hora de escolher os elementos do living externo. Garantir uma boa circulação também é um item importante.

3.     Bons revestimentos

Alguns revestimentos e tecidos são ótimos para a área externa. Principalmente para áreas com piscina, a arquiteta reforça a prioridade por instalar pisos antiderrapantes e promovam um ambiente mais seguro para a sua família. Lonas e fibras impermeáveis nos móveis são alguns dos que ajudam na manutenção, por conta da questão das chuvas e das saídas da piscina. Agora, para as bancadas da área gourmet, o ideal é especificar pedras de fácil limpeza para facilitar o dia a dia.

Equilíbrio com o restante da casa

Além desses detalhes, outro ponto relevante é atentar-se aos quesitos da estética e funcionalidade, alcançando um equilíbrio entre a área interna e a externa da casa. “O conjunto precisa ser harmonioso e dar a sensação de continuidade de uma área para outra. E esse é o grande desafio de um projeto com living externo. Para isso, podemos utilizar o mesmo piso, respeitando especificidades como o polido na parte de dentro e o áspero do lado de fora. Repetir materiais funciona bem para a integração dos ambientes”, comenta Andrea Camillo.

Área externa: como harmonizar e escolher os elementos do living
Nesse projeto de casa térrea, a arquiteta investiu na mesma paleta de cores para a decoração interna e externa, a fim de dar continuidade na composição. A ideia era que o espaço externo pudesse ser integrado não só com o living, mas também com os quartos, que se abrem para mesma área. | Foto: JP Image

Sobre Andrea Camillo Arquitetura

Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo e com especialização em Sustentabilidade pela Polytechnic University of Catalonia, Andrea Camillo construiu sua carreira junto com sua história familiar, iniciando-se no mundo do trabalho em uma parceria cheia de complementaridades com o trabalho de seu pai, na construtora Piave. Acompanhando obras desde o início, logo ganhou conhecimento e autonomia para construir seu próprio caminho na arquitetura. Adicionou, assim, ao conhecimento das obras de construção civil um profundo mergulho em projetos de reformas e interiores, tanto para clientes residenciais quanto comerciais, encontrando sua assinatura pessoal.

Focada no atendimento durante e pós-obra, gosta da relação de confiança que constrói com seus clientes. Com extremo cuidado nos detalhes, afina seu olhar estético e funcional na escolha de materiais, cores e texturas, a fim de viabilizar conceitos claros em projetos sustentáveis – tanto para o meio ambiente quanto para o orçamento de cada projeto.

www.andreacamillo.com.br

@andreacamillo_arq

(11) 99937-1019

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui