“Um dos pontos essenciais no papel da liderança de vanguarda é dar às pessoas razões para se importar”

Allan Costa, cocriador da plataforma AAA Inovação e um dos principais nomes na área no país, será o palestrante do painel “Liderança inovadora para inspirar, mobilizar e transformar”, na FAE Business School

 

Ter um propósito, autoconhecimento, maestria, gostar de gente. Essas são algumas características do líder inovador do futuro nas palavras de um dos principais nomes no assunto no país, Allan Costa, cofundador da plataforma AAA Inovação, ao lado de Ricardo Amorim. Allan fará uma palestra gratuita no dia 1.º de junho, na FAE Business School, em Curitiba (PR), no Painel Link FAEx. Intitulado “Liderança inovadora para inspirar, mobilizar e transformar”, o evento será presencial, às 19h.

 

Allan Costa defende que para liderar é preciso muito mais do que talento, disciplina e disposição. É preciso, segundo ele, ter um propósito. Allan lembra que a geração X, dos nascidos entre meados da década de 1960 e o início da década de 1980, tinha um grande instinto de sobrevivência, o que significava buscar atender às necessidades mais básicas: alimentação, moradia e segurança. “Questões menos tangíveis, como a preocupação com o famoso ‘propósito’, simplesmente inexistiam. O foco estava em ganhar dinheiro para sobreviver e prosperar”, explica. Mas os valores mudaram. “Já as gerações Y e Z subverteram a lógica do foco estrito na compensação financeira. Eles começaram a entender que é possível ganhar dinheiro ao mesmo tempo que buscamos a conexão com causas maiores. Entender essa dinâmica é o primeiro passo, porque isso está diretamente conectado ao que serve de fator motivacional para as pessoas”, analisa Allan Costa.

 

O “propósito” ao qual Allan se refere tem relação com a dedicação a algo em que se acredita, que tem algum significado real e importante a essa pessoa, um propósito que se conecta a uma causa maior. Por exemplo, um vendedor de joalheria pode enxergar apenas o lucro com as negociações ou pode perceber o quanto os clientes ficam felizes ao receber uma joia. Da mesma forma, um profissional de Recursos Humanos tem a opção de ver o seu trabalho como um recrutamento simples, mas na verdade ele está mudando vidas. “Tudo é uma questão de perspectiva. E o líder, é claro, é responsável por enxergar essas conexões e oferecê-las às suas equipes. A partir daí o processo flui quase naturalmente”, observa Allan.

 

Dessa forma, o líder do futuro tem de “gostar de gente”, nas palavras do palestrante, já que nenhuma tecnologia vai substituir as pessoas dentro de uma corporação. “O líder lidera pessoas. E pessoas, antes de seguir processos ou utilizar tecnologias para executar suas atividades, precisam entender ‘porquês’, encontrar fatores que as conectem a aspectos maiores da existência humana, admirar seus líderes, superar suas limitações naturais inerentes aos seres humanos para performar com excelência”, atesta. 

 

Liderar pessoas significa proporcionar melhores condições para que as pessoas possam executar. Ou seja, o líder é um maestro. “O líder deve ter, entre suas maiores habilidades, a capacidade de reconhecer talentos, aspirações e necessidades para assegurar que as pessoas certas estejam nos lugares certos, desempenhando as atividades certas pelos motivos certos”, alerta. Para reconhecer talentos, é primordial, também, se conhecer. E um dos conselhos para isso é fazer terapia. “O importante não é a terapia em si, mas a ideia de que o líder precisa, antes de qualquer coisa, conhecer a si próprio. Esse autoconhecimento é condição essencial para o exercício da liderança, porque é o que permite o gerenciamento adequado das próprias emoções e, a partir daí, a compreensão das emoções dos seus liderados”, ressalta Allan Costa.

 

Dentro desse processo de maestria, do gosto pelas pessoas, as corporações são tão vivas quanto as pessoas que as compõem – por isso Allan defende que as empresas não devem adotar regimes de trabalho 100% home-office. Esse é outro grande desafio dos líderes atuais, pois assim eles precisam criar e estabelecer formas de interação entre os liderados, mesmo que a distância ou parcialmente a distância. 

 

SERVIÇO:

 

Link FAEx

Painel: Liderança inovadora para inspirar, mobilizar e transformar

 

Quando: 1.º de junho

Horário: 19h

Onde: FAE Business School

Endereço: Av. Visconde de Guarapuava, 3263, Centro – Curitiba (PR)

Investimento: evento gratuito

Inscrições: https://www.fae.edu/noticias-e-eventos/evento/187382591/link-faex-lideranca-inovadora-para-inspirar-mobilizar-e-transformar.htm

Palestrante: Allan Costa

Palestrante em quase mil eventos nos últimos dez anos, no Brasil e no exterior, incluindo dois TEDx e palestras em várias das maiores empresas do Brasil. Cofundador, ao lado de Ricardo Amorim, da plataforma AAA Inovação. Ex-aluno da pós-graduação em Desenvolvimento Gerencial para Executivos pela FAE Business School. É AMP pela Harvard Business School e colunista de vários veículos de âmbito nacional.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui