Moradias flexíveis são tendência para 82% dos jovens brasileiros 

Conceito de moradia passa por uma ressignificação que impulsiona o crescente mercado em Curitiba

Um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) em 2020 revelou que 70% dos entrevistados não têm preferência por um imóvel fixo. O estudo também mostrou que 82% dos jovens brasileiros, entre 16 e 24 anos, querem experimentar a moradia flexível, contra apenas 26% que pensam em financiar a casa própria em 30 anos. 

Na outra ponta, o mercado de locações está em ascensão em Curitiba, uma vez que, segundo o dados do Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário e Condominial (Inpespar), o primeiro semestre de 2022, fechou em alta de mais de 26% nos imóveis residenciais, 9,1% pontos percentuais acima do registrado no  período do ano passado. 

Esses números reforçam as mudanças significativas nos hábitos relativos ao morar e à forma de trabalhar, é o que aponta  o CEO da Yogha, Avelino Neto. “O trabalho remoto trouxe uma verdadeira revolução em vários aspectos, colocando muitas pessoas em contato com lugares que não são a base da empresa onde trabalham. Isso trouxe um novo olhar no setor de empreendimentos, que passou a investir em unidades prontas para o uso, e um crescimento na busca por moradias flexíveis, onde o inquilino pode ficar por um tempo, conhecer a cidade, trabalhar e depois partir para outra localidade”.

Para acompanhar esse comportamento, o próprio conceito de moradia passou por uma ressignificação, o que impulsionou o crescente mercado de moradias flexíveis, favorecendo o crescimento de plataformas como a Yogha, que atua em Curitiba desde 2016, sendo a primeira e a maior empresa de moradias por assinatura 100% digital do estado do Paraná. “Morar de aluguel com um contrato flexível possibilita às pessoas uma liberdade nunca vista anteriormente e, o melhor, tudo com muita segurança e agilidade. Hoje a pessoa pode mudar de casa, de cidade e até mesmo de país, quando quiser e sem se preocupar com burocracias, multas rescisórias e demais processos de locações tradicionais”, reforça o CEO.  

Avelino conta que nesse panorama, a moradia é vista cada vez mais como um serviço e não necessariamente um bem, pois as pessoas estão mais preocupadas em “usar” e não em “ter”, o que provoca a necessidade de se pensar em outras demandas, como a experiência dos clientes e soluções inovadoras e competitivas. “Nossa essência é 100% digital e sempre buscamos oferecer as melhores soluções, seja para os nossos parceiros, que podem contar com uma gestão completa da Yogha para os seus imóveis, seja para os locatários, que podem ter a agilidade da nossa plataforma durante todo o processo de locação”, conta Avelino.

créditos: Celso Pilati
Helbor Stay Batel, em Curitiba – foto: Celso Pilati

Outro ponto fundamental é que essa nova forma de morar oferece facilidades que ajudam a agilizar e facilitar o dia a dia, como, por exemplo, a oferta de serviços de lazer, alimentação e lavanderia sob demanda. “Para atender de forma completa, a Yogha prioriza também a oferta de serviços sob demanda em seu portfólio, como lavagem de roupas, alimentação de qualidade e locais que tenham área de lazer, como, por exemplo o Oxygen, empreendimento com lançamento previsto para 2025, que conta com localização privilegiada no coração de Curitiba e estrutura completa para atender serviços como: como SPA, lavanderia OMO, marketplace, bike rental, espaço kids e um café com opções rápidas de alimentação”, reforça o CEO.

Helbor Stay Batel, em Curitiba – foto: Celso Pilati

Tendo em vista o aquecimento do mercado no ramo de moradias flexíveis, a Yogha investe forte em Curitiba, gerenciando mais de 200 imóveis por meio de parcerias de peso com empreendimentos de grandes incorporadoras da capital paranaense, como GT Building, Helbor, Invescon, Bassoli, Gp Arquitetura, Martelli e Gadens – todos disponibilizados e geridos de forma 100% digital, por meio da plataforma da empresa. Além disso, a Yogha deve quadruplicar o seu portfólio até 2025, considerando apenas os contratos já firmados para novos empreendimentos, como é o caso da parceria com o empreendimento Oxygen, da O3 Empreendimentos. “A parceria com a O3 possibilitará ainda mais opções ao público consumidor e aos investidores do ramo, oferecendo um alto padrão de qualidade, o que favorece ainda mais a cultura do anywhere office”, finaliza.

Sobre a Yogha – Fundada em 2016, a Yogha é uma startup de moradias por assinatura que atua em Curitiba, administrando mais de 200 imóveis. Em seu portfólio, a empresa conta com mais de 38000 clientes e 183 parceiros investidores que por meio da Yogha têm uma gestão integral de seus imóveis de forma 100% digital e inovadora. Para conhecer mais, acesse: www.yogha.com.br