Aniversário de Curitiba: arquiteta sugere tour por prédios históricos

Professora do UniCuritiba dá dicas para quem deseja saber mais sobre a cidade e explica a importância da preservação do patrimônio histórico

Curitiba completa 330 anos no dia 29 de março e parte da sua memória está bem à vista de moradores e turistas: os prédios históricos. Visitá-los pode ser uma excelente forma de comemorar o aniversário da capital paranaense, já que a arquitetura é um livro a céu aberto, pronto para ser desvendado e interpretado.

Especialista em Restauro em Arquitetura, Caroline Ganzert Afonso diz que as edificações históricas permitem uma excelente leitura sobre a cidade e ainda que o patrimônio de Curitiba tenha sofrido com a falta de leis mais severas de conservação, o que levou à destruição de prédios históricos para a construção de novos edifícios, existe um rico acervo a ser conhecido.

“As construções históricas são documentos que possibilitam uma ampla investigação sobre a cidade”, ensina a professora do curso de Arquitetura e Urbanismo do UniCuritiba – instituição que integra a Ânima Educação, um dos maiores ecossistemas de ensino superior do país.

Pensando nos 330 anos de Curitiba, a arquiteta e urbanista sugere um tour comemorativo.

·       O roteiro começa na Casa Romário Martins, no Largo da Ordem, um dos raros exemplares de arquitetura colonial da cidade.

·    O passeio continua pela Igreja da Ordem, seguindo pela rua Dr. Claudino dos Santos e passando pelo Memorial de Curitiba – outro interessante edifício com inspirações paranistas em sua estrutura.

·       De lá, o visitante segue até o famoso “Cavalo Babão” – uma escultura em homenagem aos tropeiros.

·        As próximas paradas são a Igreja do Rosário e o Palacete Garibaldi (exemplares da arquitetura eclética da cidade).

·        A visitação continua pela Av. Jaime Reis, passando pelas Ruínas de São Francisco e pelo Belvedere, recentemente restaurado e um belo exemplar com características Art Nouveau.

·       Ainda pela Av. Jaime Reis, na esquina com a Rua Portugal, a atenção é para uma das primeiras casas modernistas brasileiras, a Casa Kirchgassner.

Além de interessante do ponto de vista histórico, já que o visitante “viajará” por diferentes períodos da histórica da arquitetura e de Curitiba, o percurso recomendado pela arquiteta e professora do UniCuritiba tem outra vantagem: pode ser feito a pé. “Quem escolher o domingo para apreciar a região tem ainda a Feirinha do Largo como atrativo”, lembra Caroline.

Exemplos de preservação

A professora do UniCuritiba explica que a arquitetura e a cidade caminham juntas. “A arquitetura é a escala do cotidiano e das pequenas ações no espaço. Já a cidade é a somatória e a relação entre essas pequenas ações.”

Por este motivo, complementa Caroline, a preservação do patrimônio histórico é tão importante. “Curitiba tem exemplos muito interessantes de preservação, que vão além da conservação da edificação. São locais que propõem ações de conscientização sobre a relevância do patrimônio para a cidade e para seus habitantes”, comenta.

Três exemplares desta preservação ideal, na avaliação da arquiteta e urbanista, são o Paço da Liberdade (antiga sede da Prefeitura e hoje endereço do SESC), o Palacete dos Leões (sede histórica do BNDE) e a Catedral de Curitiba. “Todos esses locais têm visitas guiadas que podem ser feitas após agendamento e, por isso, são passeios imperdíveis para moradores e visitantes”, informa a professora.

Arte e arquitetura

Com especialização em História da Arte, Caroline entende que a arte é uma das expressões mais ricas da vivência humana. “Com a arte é possível expressar conceitos, sentimentos e relações complexas. Por meio dela e de sua linguagem, que pode ser visual, auditiva, olfativa e tátil, podemos explorar elementos estéticos. A arquitetura é uma forma artística capaz de imprimir sensações e experiências que enriquecem a vivência humana”, analisa.

Curitiba na vanguarda

Na avaliação de Caroline Ganzert Afonso, doutora em Geografia, Curitiba está na vanguarda de muitas ações urbanísticas que conectam passado e futuro.

“A gestão da informação nas cidades vem crescendo nos últimos anos e, mantendo suas características inovadoras, Curitiba tem atendido a esta demanda. Ações neste sentido já existem, como o aumento da conectividade para facilitar o trânsito, por exemplo, e o incentivo às startups.”

Entre os desafios e nichos a serem explorados na Curitiba do futuro, finaliza a especialista, estão a economia criativa e ações nas áreas de gestão, meio ambiente, cultura, saúde e educação.

Sobre o UniCuritiba

Com mais de 70 anos de tradição e excelência, o UniCuritiba é uma instituição de referência para os paranaenses e reconhecido pelo MEC como uma das melhores instituições de ensino superior de Curitiba (PR). Destaca-se por ter um dos melhores cursos de Direito do país, com selo de qualidade OAB Recomenda em todas as suas edições, além de ser referência na área de Relações Internacionais.

Integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil, o Ecossistema Ânima, o UniCuritiba conta com mais de 40 opções de cursos de graduação em todas as áreas do conhecimento, além de cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado.

Possui uma estrutura completa e diferenciada, com mais de 60 laboratórios e professores mestres e doutores com vivência prática e longa experiência profissional. O UniCuritiba tem seu ensino focado na conexão com o mundo do trabalho e com as práticas mais atuais das profissões, estimulando o networking e as vivências multidisciplinares.