Brasileiras lançam projeto de escrita com nomes de peso da literatura de língua portuguesa

As mais criativas possibilidades da língua portuguesa serão exploradas em um projeto internacional de escrita. A Sala de Escrita, projeto assinado pela jornalista Fernanda Ávila e pela escritora Nara Vidal, nasce em três países: Brasil, Portugal e Inglaterra, e contará ainda com professores de outras localidades como Angola e Moçambique. Aulas, cursos, imersões, leituras guiadas e eventos ligados à literatura farão parte do projeto, que já tem programação a partir de setembro. Grandes nomes da literatura contemporânea em língua portuguesa fazem parte da Sala de Escrita, como a própria Nara Vidal, que vive há 20 anos na Inglaterra, e Sara Carinhas, destaque da dramaturgia em Portugal.

 

A Sala de Escrita estreia com expectativa, por ser um projeto liderado por duas mulheres de grande relevância para o cenário literário. Nara Vidal tem propagado a literatura brasileira pelo mundo, tendo sido traduzida até para o holandês e espanhol com “Sorte”, premiado com o Oceanos em 2019, e foi finalista do Prêmio Jabuti com “Mapas Para Desaparecer”. Hoje, morando no Reino Unido, dá aulas de escrita, é colunista e tradutora. Com ela, está Fernanda Avila, jornalista, sócia da Pulp Edições e fundadora da Amora Livros, clube dedicado a celebrar mulheres escritoras. Já editou mais de 20 livros e é autora do “Guia Nova York com Crianças”, e vive hoje em Lisboa. “Nossas ideias, propostas e ações para movimentar o espaço literário, de leitura e da escrita estão, agora, ativas e em plena construção”, comenta Nara.

 

A pluralidade da língua portuguesa, oficial em dez países e falada por milhões de pessoas pelo mundo, é representada nas atividades da Sala de Escrita. “Nossos encontros serão online, geograficamente generosos e amplos, mas também presenciais. Nossos pés estão em Portugal, na Inglaterra e no Brasil”, explica Nara. Faz parte da essência do projeto democratizar a escrita criativa, proporcionando diferentes encontros com temáticas variadas, em formatos diversos, para qualquer pessoa interessada na escrita como ferramenta, seja para desenvolvimento pessoal ou profissional. “Acreditamos que a leitura é um direito de todos e que a escrita deve ser acessível como expressão artística a quem se interessar por ela como tal”, completa Fernanda.

 

Estreia

 

A própria Nara Vidal marca a estreia das ações da Sala de Escrita. Em 02de setembro (sábado), ela comanda o encontro virtual “Katherine & Virginia”. Ela vai abordar a relação entre as escritoras Katherine Mansfield e Virginia Woolf, que se admiravam e ao mesmo tempo criticavam o trabalho uma da outra, com relativo ressentimento. Nara se aprofunda em questões históricas e sociais relacionadas às autoras inglesas, trazendo cartas e contos de ambas para demonstrar as genialidades e vozes diversas das duas. Com duração de 3 horas, o evento acontece a partir das 10h, no horário de Brasília, e das 14h, no horário de Portugal e Reino Unido. Inscrições já estão abertas em https://www.sympla.com.br/evento-online/katherine-virginia/2128179?share_id=copiarlink&share_id=copiarlink.

 

O segundo curso da Sala de Escrita também já está com inscrições abertas. A portuguesa Sara Carinhas ministra “Partir de”, workshop que utiliza ferramentas do improviso, autoreferencialidade, transformação e fantasia para resultar me liberdade e movimento na escrita. Toques de autobiografia, ficção, imagens e cartas se cruzam-nas quatro aulas, que acontecem nos dias 11, 12, 13 e 14 de setembro, online (a partir das 18h no horário de Brasília e das 22h no horário de Portugal e Reino Unido). Sara Carinhas tem experiência em encenação – recebeu um Globo de Ouro de Teatro como atriz em 2015 – e tem se destacado na dramaturgia portuguesa. Inscrições em https://www.sympla.com.br/evento-online/oficina-partir-de-por-sara-carinhas-na-sala-de-escrita/2119066?share_id=copiarlink.

 

Em breve

 

Outros grandes nomes da literatura de língua portuguesa estarão em ações promovidas pela Sala de Escrita. Entre os nomes confirmados, além de Nara Vidal e Sara Carinhas, grandes referências literárias, como a paulista Aline Bei, autora do premiadíssimo “O peso do pássaro morto”; a escritora e mestre em filosofia Andrea Del Fuego, autora do “Os Malaquias”, vencedor do Prêmio Saramago; o pernambucano Marcelino Feire, autor de mais de uma dezena de grandes obras; a doutora em história social e escritora Ynaê Lopes dos Santos, que escreveu, entre outros, “História da África e do Brasil Afrodescendente”; a angolana Leopoldina Fekayamãle, que atua em vários projetos com foco em equidade e justiça social; e a escritora e roteirista Claudia Lage.

 

Mais sobre a Sala de Escrita no perfil oficial do projeto no Instagram (@saladeescrita) ou pelo e-mail infosaladeescrita@gmail.com.