Ocasiões compartilhadas impulsionam o consumo fora do lar em 2023

Ocasiões compartilhadas impulsionam o consumo fora do lar em 2023
AdobeStock

Categoria é sustentada, principalmente, por jovens de 18 a 39 anos, aponta estudo da Kantar

No Brasil, o consumo fora de casa atingiu o maior patamar histórico de volume desde o início da pandemia. A categoria é impulsionada principalmente pelas refeições compartilhadas, que cresceram 2,5 pontos percentuais no último ano e, atualmente, representam 78% das ocasiões.

Os números fazem parte do levantamento Consumer Insights 2023, produzido pela Kantar, líder em dados, insights e consultoria. O estudo acompanha o comportamento do brasileiro de maneira contínua, trazendo uma visão em 360 graus dos bens de consumo.

A pesquisa também identificou que as refeições compartilhadas geram tíquetes mais altos, com média de R$ 32,92. Nas ocasiões de consumo individual, o valor médio cai para R$ 11,17.

A busca por hidratação e refeições se destaca dentre as categorias que se beneficiam em ocasiões compartilhadas. Refrigerantes e Pizza cresceram 3,5% e 2,1%, respectivamente, de janeiro a setembro de 2023, na comparação com o mesmo período de 2023. Pratos e Refeições (+1,5%), Pão de Queijo (+1,5%) e Balas e Gomas (+1,4%) também foram os mais procurados.

Momentos de consumo e público

Além do consumo compartilhado, outras alavancas foram chave para a volta do consumo fora do lar. Segundo o Consumer Insights 2023, o momento de maior destaque para a categoria é o café da manhã, que cresceu 4,8 pontos percentuais em contribuição em unidades, seguido pelo almoço (+1,2 ponto percentual).

No geral, os consumidores aumentaram a frequência em bares, padarias e em compras por impulso. Buscas por refeições mais completas e bebidas não alcoólicas estão em destaque – são categorias com tíquetes altos, mas que não tiveram repasses de preços tão grandes.

Outro dado importante identificado pela Kantar é que o público de classes mais baixas (D e E) acompanha o avanço das classes A, B e C quando o assunto é consumo fora do lar. O levantamento indica que a categoria é sustentada, principalmente, por jovens de 18 a 39 anos e que apresenta retração entre a população sênior.