― Advertisement ―

spot_img
Home+ MaisComprasConsumo de bebidas cresce nas altas temperaturas

Consumo de bebidas cresce nas altas temperaturas

Plastic bottles of assorted carbonated soft drinks in variety of colors

Estudo da Kantar analisa desempenho da categoria entre o verão 2022/2023 e a temporada anterior

O calorão previsto para os próximos meses e a economia mais favorável ao brasileiro devem aquecer as compras de bebidas durante o verão. É isso que aponta um novo estudo da Kantar, líder em dados, insights e consultoria.

O consumo fora de casa de bebidas vem se recuperando gradativamente dos impactos da pandemia. Entre o verão 2021/2022 e a estação 2022/2023, houve alta de 26% no gasto médio, passando de R$ 90 para R$ 113. Os destaques do aumento de consumo em unidades ficaram para os energéticos (+64%) e a água mineral (+37%). Os principais motivos para o consumo, por sua vez, foram sabor (47%) e matar a sede (17%).

Os responsáveis por impulsionar as compras da categoria foram os jovens adultos, entre 18 e 29 anos (+41%), as classes A, B e C (+15%) e os residentes da região Nordeste (+20%). As aquisições foram feitas, sobretudo, nos hiper e supermercados (+34%), com ambulantes (+24%) e em bares (+21%).

Dentro do lar, também se notou crescimento de 19% no gasto médio no período estudado pela Kantar, indo de R$ 183 para R$ 218. As bebidas em destaque foram os energéticos (+41%) e os chás prontos (+27%). Vale ressaltar que a cesta de bebidas é bastante relevante no e-commerce, onde 2 milhões de lares compraram as categorias no canal online no último verão (alta de 4% na comparação com a temporada 2021/2022).

As compras foram realizadas, principalmente, nos canais porta a porta (+34%) e atacarejo (+21%). Moradores da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (+26%), pessoas acima de 50 anos (+14%) e classes A e B (+12%) foram destaques em crescimento na comparação entre o verão 2022/2023 e o período anterior.

A expectativa da Kantar para a temporada 2023/2024 é de que a categoria cresça 5% ou R$ 1 bilhão em faturamento. “No último verão já houve importante retomada no consumo de bebidas, o que deve se intensificar neste ano. Fora do lar, hiper e supermercados avançam, mas mercadinhos/ mercearias ainda contribuem negativamente. Para esses canais, importante trabalhar a exposição em geladeiras, uma vez que os produtos devem estar prontos para o consumo”, afirma Luisa Teruya, Gerente de Marketing, da Kantar.