Novo estudo da WHI afirma que a terapia de reposição hormonal é segura para tratar a menopausa

A Medicina aliada à Ciência vem passando por intensas transformações. Uma divulgação recente, relacionada a pesquisas da Women’s Health Initiative – WHI, confirma essa realidade. Depois de uma revisão em seus estudos, a instituição divulgou que a terapia de reposiçção hormonal é segura para tratar a menopausa. O novo estudo é da maior importância para mulheres de todo o mundo, pois revê a posição da própria WHI que, anos atrás, se colocou contra este tratamento.
Relembando a história: há mais de duas décadas, os estudos sobre a saúde da mulher desenvolvido pela Women´s Heakth Initiative colocaram em dúvida a segurança dos homônios no tratamento da menopausa. Por esse motivo, milhões de mulheres e seus médicos se viram obrigados a abandonar os medicamentos. “Infelizmemnte, esse medo diminuiu, mas ainda persiste”, destaca o ginecologista Water Pace, Professor Doutor e Coordenador Geral da Pós-Graduação de Ginecologia da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais e Titular da Academia Mineira de Medicina, médico do Centro de Endometriose do Hospital Santa Joana/São Paulo.
Contudo, destaca, recente pesquisa publicada em maio no conceituado jornal JAMA, da Merican Medical Association, apresentou uma nova análise da WHI de 20 anos do seu estudo, concluindo que os resultados foram exagerados. A revisão sugere que os medicamentos são uma opção segura para os sintomas da menopausa em mulheres com mais de 60 anos e que seu uso, a longo prazo, pode prevenir ataques cardíacos, demências e outras condições crônicas.
Walter Pace informa também que os pequisadores descobriram que a terapia hormonal não aumentou as taxas de mortalidade (mortes por todas causas) em qualquer faixa etária e que o risco da fratura óssea entre as usuárias de homônios foi 33% menor.
Para o ginecologista, o novo estudo da Women’s Health Initiative é histórico para a saúde da mulher, pois em seu acompanhamento durante 20 anos, descobriu se que os medos eram exagerados. Nesse sentido, afirma Pace, “as mulheres na menopausa precoce, com seus sintomas incômodos, não devem deixar de fazer a terapia de reposição hormonal para tratar de uma sintomatologia que tanto as desgata no dia a dia”.
Embora nem todas as mulheres possam fazer uso da reposição hormonal, pois cada caso é um caso, é importante que consultem os seus médicos para avalição dos benefícios e eventuais riscos do tratamento”, conclui.