― Advertisement ―

spot_img
Home+ MaisOsuel abre o 44º Festival Internacional de Música de Londrina

Osuel abre o 44º Festival Internacional de Música de Londrina

Concerto gratuito será sábado (13) às 20h30, no Teatro Ouro Verde; no programa, composições clássicas de Mozart, Beethoven e Bartók

A solenidade de abertura da 44ª edição do Festival Internacional de Música de Londrina será realizada neste sábado (13), às 20h30, no Teatro Ouro Verde, com a presença de organizadores, promotores, patrocinadores, alunos e professores. A entrada é gratuita, mas os ingressos já estão esgotados. A organização informa que haverá fila de espera na porta do teatro.

Após a solenidade de abertura oficial, a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina, que está completando 40 anos, vai fazer um concerto apresentando obras de grandes músicos como Mozart (abertura As Bodas de Fígaro), Beethoven (Sinfonia Nº 7) e Bartók (Danças Romenas). A regência será do premiado maestro José Soares, que já esteve à frente de grandes orquestras no Brasil e em outros países.

“A gente buscou trazer como centro do programa uma obra que é um dos pilares do repertório de orquestra e tem a ver com o desenvolvimento de um músico, que é a 7ª Sinfonia de Beethoven”, revela o maestro José Soares. “Vamos abrir o programa com Mozart, com a abertura da ópera As Bodas de Fígaro, uma música muito leve e divertida, seguido de um compositor que tem uma relação direta com a atividade pedagógica e formação musical: Béla Bartók, que vamos tocar as Danças Folclóricas Romenas.”

Reconhecido nacionalmente por sua qualidade artística e pedagógica, este ano o Festival Internacional de Música de Londrina recebeu 900 inscrições de todo o Brasil para os 37 cursos, oficinas, materclasses e workshops.

Sobre a Osuel

A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina, primeira orquestra sinfônica profissional do Paraná, foi criada oficialmente em 14 de março de 1984, na gestão do Reitor Dr. Marco Antonio Fiori. É formada por músicos profissionais contratados mediante concurso público e a incumbência de iniciar este trabalho coube ao Maestro Othônio Benvenuto, que já em 1978 realizava as primeiras experiências com um pequeno grupamento instrumental intitulado “Conjunto Música”. Sucedendo ao trabalho pioneiro de Benvenuto, a OSUEL foi dirigida pelos maestros: José Gramani, Cláudia Feres, Norton Morozowicz, Evgueni Ratchev, Wagner Polistchuk, Martin Tuksa, Henrique Vieira, Elena Herrera, Maurizio Colasanti, Alessandro Sangiorgi e atualmente por Rossini Parucci.

Realiza regularmente a série de concertos “Temporada Ouro Verde” proporcionando ao público o privilégio da escuta de obras do repertório sinfônico dos mais importantes compositores da música erudita internacional e brasileira. Em sua trajetória, sempre contou com a participação de renomados solistas e regentes convidados, além de ter como solistas, músicos da própria orquestra. Desenvolve também, o projeto educacional “Concertos Didáticos” que, através de aulas-concertos, contribui para a formação cultural de estudantes da rede de ensino despertando-lhes o interesse pela música de concerto, além de estimular a formação de novos públicos.

Com dois CDs gravados em quatro décadas de existência, a OSUEL desempenha relevante papel na sociedade local e regional, participando dos mais importantes eventos culturais e artísticos do Estado. Tanto que em 2003 recebeu a “Comenda Ouro Verde” – a mais importante honraria concedida pela Câmara Municipal de Londrina a entidades que se destacam em diferentes áreas do conhecimento e contribuem para o bem-estar da comunidade londrinense.

José Soares

Natural de São Paulo, José Soares é Regente Associado da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais desde 2022, tendo sido seu Regente Assistente nas duas temporadas anteriores. Venceu o 19º Concurso Internacional de Regência de Tóquio (2021), recebendo os prêmios do júri e do público na competição. Iniciou-se na música com sua mãe, Ana Yara Campos. Estudou Regência Orquestral com o maestro Claudio Cruz. Ao final de 2021, recebeu o prêmio da crítica da Revista Concerto na categoria “Jovem Talento”. No Japão, regeu as orquestras Sinfônica NHK de Tóquio, New Japan Philharmonic, Sinfônica de Hiroshima e Filarmônica de Nagoya. Conduziu também a Osesp e a MÁV Symphonie Orchester em Budapeste. Soares é Bacharel em Composição pela Universidade de São Paulo. Em 2024, conduziu a Orquestra de Câmara de Curitiba e tem concertos agendados com as sinfônicas Jovem de São Paulo e do Rio Janeiro, com a Sinfônica do Paraná, junto ao Balé do Teatro Guaíra.

Agenda:

Concerto de abertura do 44º FIML, com a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina

Quando: sábado, 13 de julho

Onde: Teatro Ouro Verde

Horário: 20h30

Ingressos: ESGOTADOS

Assinatura 44º FIML

A 44ª edição do FIML é promovida pela Associação de Amigos do Festival Internacional de Música de Londrina, Prefeitura do Município de Londrina – Secretaria Municipal de Cultura, Governo do Estado do Paraná – Secretaria de Estado da Cultura.

Lei Municipal de Incentivo à Cultura: Prefeitura de Londrina – Secretaria Municipal de Cultura (Promic).

Lei Federal de Incentivo à Cultura: Ministério da Cultura/Governo Federal. Patrocínio: Unimed Londrina; Consórcio União; Grupo Marajó; Husker; Sanepar.

Patrocínio Direto: Itaipu Binacional

Apoio direto: Secretaria de Estado de Turismo

Apoio Institucional: Universidade Estadual de Londrina, Sinpro Londrina, Rádio UEL FM, IBravissimi, Rede Brasileira de Prática Musical Reflexiva, MK Cultura Arte, Ópera Por que não?.

Apoio: Escola IEIJI, Casa de Cultura UEL, Colégio de Aplicação UEL, Cultural Inglês e Espanhol, Sonkey Instrumentos Musicais, Associação Médica de Londrina, Hotel Crystal, Crillon Palace Hotel, Folha de Londrina, Pajolla Mídia.

Projetos Sociais: Academia de Cuerdas Caracas, ASM – Ação Social pela Música, Banda Marcial Marcelino Champagnat, Escola de Música da Rocinha, IASA – Instituto Amigos de Santo André, Instituto Zeca Pagodinho, Jup Graves, ONG Arte & Vida, Programa Aprendiz Musical, Programa Arte & Toda Gente (Projeto Um Novo Olhar, Projeto Bandas, Projeto SINOS) Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Universitária José Bonifácio, Fundação Nacional de Artes, Projeto PRIMA – Governo da Paraíba, Projeto Sons do Nosso Lar.