Criança hoje em dia só quer saber de videogame e jogos eletrônicos nas férias, não é mesmo? Com tantas tecnologias disponíveis atualmente, as brincadeiras clássicas como amarelinha, pula corda, esconde-esconde e estátua vão perdendo espaço para as encantadoras telas de smartphones, tablets, TVs e computadores.

Buscando mudar essa realidade e desenvolver valores importantes nas crianças, a colônia de férias da Escola Atuação privilegia o resgate das brincadeiras antigas. “Além de estimular o imaginário, a fantasia e de trabalhar com a fala, a coordenação motora, as emoções, o raciocínio lógico e a memória, as brincadeiras antigas exercem um papel fundamental no processo de aprendizagem e no desenvolvimento dos pequenos”, revela a psicopedagoga e diretora da Escola Atuação, Esther Cristina Pereira.

As brincadeiras antigas não só proporcionam diversão e bons momentos como ensinam os filhos que brincar com outras crianças torna tudo mais divertido. Para o período de recesso escolar, a psicopedagoga ainda sugere essas brincadeiras como uma ótima opção para os pais passarem mais tempo com os filhos.

“A família pode fazer um levantamento das brincadeiras da sua época. Além de relembrar momentos agradáveis, pais e filhos irão se divertir juntos e essa integração fortalece ainda mais a relação entre eles”, explica Esther.

Talvez você se interesse por estes artigos.

Fechar Menu