Imersão na rotina de varejista permite a desenvolvedores de Tecnologias de Informação entenderem melhor as necessidades da loja

Programa de formação, desenvolvido pela Tlantic em parceria com o Grupo Sonae, visa boas práticas de Recursos Humanos no Varejo

Ter conhecimento técnico é importante para qualquer colaborador, mas entender como os clientes atuam e suas necessidades, permite a criação de produtos mais eficientes. Em Portugal, a equipe da Tlantic, empresa especializada em soluções de TI para o varejo, cresceu com o recrutamento de jovens talentos, o que provocou a necessidade de criar uma formação especial. Há um ano, todo novo colaborador faz uma imersão para entender como funciona a loja (cliente) e os produtos de software desenvolvidos pela empresa na prática, além de perceber melhor o que é e como se faz no varejo.

“A iniciativa tem sido valorosa, embora seja pouco comum. Temos uma equipe maioritariamente formada por engenheiros e desenvolvedores, e ao inserí-los no ambiente da loja, conseguimos que vivam a rotina do varejo, o que possibilita a atualização e o conhecimento de novos processos, além de ágil integração entre os colaboradores. Outro ponto positivo é que a equipe passa a ter a possibilidade de assimilar, na prática, como os produtos são desenvolvidos, sua real função na operação diária e ainda vivenciar as experiências do colaborador da loja que utiliza o equipamento, identificando necessidades e melhorias”, afirma Sara Magalhães, Diretora de Recursos Humanos da Tlantic.

Em Portugal, o programa de formação que permite aos colaboradores Tlantic estarem em loja, dura por volta de quatro dias, permitindo a eles conhecer todo o ciclo das mercadorias, ter contato direto com a utilização dos produtos da empresa, vivenciando a rotina de um dos maiores varejistas de Portugal, a rede Continente.

“Com tantos feedbacks positivos que temos recebido por parte de nossa equipe – de  juniores à seniores – e de varejistas, estamos organizando um programa semelhante também para acontecer no Brasil”, adianta Sara Magalhães da Tlantic.

Modelo de negócio

Além de ganhar apoio dos colaboradores e clientes, a ação tem atraído a atenção de prospects advindos de outros países, como Espanha e Austrália, por exemplo. “O processo vira uma vitrine para o nosso negócio, mostrando como funcionam nossas soluções. Percebemos que este tipo de aprofundamento traz uma troca de experiência importante para os varejistas que podem tirar suas dúvidas sobre resultados com quem usa a solução diariamente”, reforça Sara.

Comments are closed.