Mesmo com expectativa morna, empresas devem ficar atentas à gestão de estoque para final de ano

Mesmo com expectativa morna, empresas devem ficar atentas à gestão de estoque para final de ano

Vendas de final de ano exigem planejamento de estoque para não faltar produto

De acordo com estudo do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar), o comércio ensaia recuperação ainda tímida nas vendas até o final de 2018, porém as empresas devem se preparar para receber uma demanda muito maior do que o habitual. E se durante o ano a gestão de estoque já influencia diretamente na função econômica das empresas, em eventos como Natal e Ano Novo o cuidado deve ser redobrado.

De acordo com Rodrigo Demeterco, presidente da Capital Realty, por mais óbvio que pareça, o equilíbrio entre oferta e demanda deve ser o cuidado primordial das empresas. ” Um estoque bem organizado evita falhas, como desvio de mercadorias e falta de reposição. Na teoria, essa prática deve ser rotineira, mas manter um estoque organizado em períodos de grande movimentação não é uma tarefa fácil. Uma ideia que pode melhorar o funcionamento é otimizar os espaços verticalmente, maximizando a capacidade de armazenamento.”, explica.

O desafio, segundo Demeterco, é maior para empresas com mais de um núcleo de armazenamento, com diversas filiais ou para empresas com espaço físico limitado. “Nesses casos, alinhar detalhes como custos de frete e impostos têm ainda maior impacto financeiro.

Galpões logísticos

Dependendo de onde o comércio está localizado, a empresa não consegue adquirir mais metros quadrados para armazenar mais produtos e atender a demanda. Nesses casos, galpões logísticos podem ser a solução mais flexível e econômica. “Instalar um estoque ou operações de distribuição em um condomínio logístico pode trazer economia para as empresas, tanto pelas características desse modelo de negócio, que permite divisão de custos comuns do espaço, como por fatores como a infraestrutura disponível, localização e possibilidade de expansão da operação quando necessário”, detalha Demeterco.

A tecnologia também é um aliado na busca do estoque perfeito. Segundo Demeterco, as empresas devem investir em softwares de gestão eficientes. “Vários ERPs do mercado ajudam na gestão de estoque de maneira simples e rápida, além de tirar da frente toda a burocracia, reduzindo os riscos de informações desencontradas”, diz.

Flexibilidade dos espaços

Os galpões logísticos de um condomínio logístico apresentam infraestrutura flexível para que o espaço interno possa ser aproveitado de acordo com as demandas das empresas contratantes. Normalmente, os galpões oferecem um pé-direito bem alto, pisos com boa resistência às cargas mais comuns e à circulação de equipamentos, além de soluções direcionadas para a segurança das mercadorias estocadas, como vigilância em portarias individuais e sistemas de combate a incêndio.

Sobre a Capital Realty

A Capital Realty é referência na construção e administração de condomínios logísticos industriais e empreendimentos sob medida. Com forte atuação nos três estados da Região Sul e em São Paulo, a Capital Realty oferece uma equipe formada por gestores e engenheiros com larga experiência no mercado imobiliário e se destaca pela capacidade técnica de desenvolver, executar e gerir ativos imobiliários de forma inovadora. Os empreendimentos levam a bandeira Mega, classificados como padrão A de infraestrutura logística/industrial e disponibilizam todo o suporte para os clientes que se instalam nos centros logísticos.

Últimas notícias