Gartner prevê que investimentos globais em TI atingirão 3,9 trilhões de dólares em 2020

0
219

De acordo com os analistas do Gartner, empresas vão revisitar seus gastos em TI se incertezas econômicas e políticas diminuírem

 

Os investimentos mundiais em TI totalizarão US$ 3,9 trilhões em 2020, um aumento de 3,4% em relação a 2019, segundo a última estimativa do Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas. A previsão é que os investimentos globais com TI ultrapassem a barreira de US$ 4 trilhões no próximo ano.

“Embora as incertezas políticas venham empurrado a economia global para mais perto da recessão, isso não ocorreu em 2019 e ainda não é o cenário mais provável para 2020 e os anos seguintes”, afirma John-David Lovelock, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner. “Com o declínio das incertezas globais, as empresas estão redobrando os investimentos em TI, à medida que antecipam o crescimento da receita. No entanto, seus padrões de investimento estão mudando continuamente”.

O software será o principal mercado em ascensão neste ano, alcançando um crescimento de dois dígitos, com alta de 10,5%. “Quase todos os segmentos de mercado com software empresarial estão sendo orientados pela adoção de ofertas de Software como Serviço (SaaS)”, diz Lovelock. “Esperamos até que os investimentos em formas de software que não são em Nuvem continuem a crescer, mesmo que em um ritmo mais lento. O SaaS está recebendo mais dos novos investimentos, embora o software licenciado ainda seja comprado e seu uso expandido até 2023”.

 

Tabela 1: Previsão mundial de investimentos em TI (em bilhões de dólares)

  2019

Investimentos

2019

Crescimento (%)

2020

Investimentos

2020

Crescimento (%)

2021

Investimentos

2021 Crescimento (%)
Sistemas de Data Center 205 -2,7 208 1,9 212 1,5
Software empresarial 456 8,5 503 10,5 556 10,5
Dispositivos 682 -4,3 688 0,8 685 -0,3
Serviços de TI 1.030 3,6 1.081 5,0 1.140 5,5
Serviços de Comunicação 1.364 -1,1 1.384 1,5 1.413 2,1
Total 3.737 0,5 3.865 3,4 4.007 3,7

Fonte: Gartner (janeiro de 2020)

 

O crescimento dos investimentos corporativos em TI para ofertas baseadas em Nuvem será mais rápido que o crescimento das ofertas tradicionais de TI (sem Nuvem) até 2022. Organizações com uma alta porcentagem de investimentos de TI dedicados à adoção de Nuvem indicam onde os modelos de negócios disruptivos da próxima geração deverão emergir.

“No último trimestre, introduzimos o dilema ‘e’, em que as empresas são desafiadas a cortar custos ‘e’ investir em crescimento simultaneamente. O amadurecimento dos ambientes em Nuvem é um exemplo de como esse dilema é atenuado: as organizações podem esperar um retorno maior de seus investimentos em Nuvem por meio de economia de custos, maior agilidade e inovação e melhor segurança. Essa tendência de investimento não desaparecerá tão cedo”.

Houve um impedimento aos investimentos mundiais em TI em dispositivos e equipamentos de Data Center em países afetados pela alta do dólar americano. “Por exemplo, os investimentos em telefonia móvel no Japão diminuirão este ano devido aos preços médios locais de venda subindo como resultado do aumento do dólar. Os investimentos do Reino Unido em PCs, impressoras, servidores e até sistemas de armazenamento externo também deverão diminuir em 3%”, prevê Lovelock.

Os investimentos em TI na Europa Ocidental entre 2020 e 2021 refletirão os dos Estados Unidos após a recessão que terminou em 2009. “2019 foi um ano desafiador para os investimentos em TI na Europa Ocidental e cheio de incertezas nos negócios, semelhante à recessão de 2009 nos Estados Unidos”, avalia o analista. “Em 2020, a confiança dos negócios não retornará totalmente, nem o crescimento do orçamento de TI, no entanto, haverá uma expectativa de que TI direcione os negócios”. Como resultado, os departamentos da área adiarão projetos caros, se esforçando para reduzir os custos sempre que possível e apresentando mais confiança nas ofertas “como serviço”. Os setores de software como serviço (SaaS), plataforma como serviço (PaaS) e infraestrutura como serviço (IaaS) exibirão crescimentos de investimentos em TI acima de 10% em 2020 e 2021, enquanto os investimentos em setores de PC, servidor e armazenamento irão declinar.

Apesar de o último trimestre mostrar um declínio mais acentuado no mercado de dispositivos entre todos os segmentos, os investimentos mundiais em TI voltarão ao crescimento geral em 2020 devido à adoção de novas opções de telefone mais baratas de países emergentes. “O aumento de quase US$ 10 bilhões nos investimentos em dispositivos na China e em países emergentes do Pacífico asiático é mais do que suficiente para compensar os declínios esperados na Europa Ocidental e na América Latina”, afirma o analista.

Uma análise mais detalhada sobre as perspectivas para o setor de TI está disponível no webinar “Previsão de investimentos em TI, atualização do 4T19: tecnologias emergentes em 2020”.

A metodologia de previsão de investimentos em TI do Gartner baseia-se na análise rigorosa das vendas de milhares de fornecedores de produtos e serviços de TI. O Gartner utiliza técnicas primárias de pesquisa, complementadas por fontes secundárias, para criar um banco de dados abrangente com informações sobre o tamanho dos mercados e no qual baseia suas previsões.

A previsão trimestral de investimentos em TI do Gartner oferece uma perspectiva única dos segmentos de hardware, software, serviços de TI e telecomunicações. Esses relatórios ajudam os clientes do Gartner a entender as oportunidades e os desafios do mercado.

Comments are closed.