Graduação garante salário até 25% maior

Pesquisas confirmam que profissionais graduados têm salários diferenciados no mercado, independente do cargo ocupado

Gustavo Basso

Segundo a 54ª edição da Pesquisa Salarial, conduzida pela Catho Educação com mais de 2 milhões de profissionais, de mais de 25 mil empresas em 4.063 cidades de todo país, o investimento em cursos de qualificação, como graduação e pós-graduação, pode impactar diretamente no salário dos profissionais em diferentes níveis hierárquicos. No nível operacional ou de assistente, quem possui graduação pode ganhar até 25% a mais do que quem não tem curso superior.

O consultor de carreira da ESIC Internacional, Gustavo Basso, acredita que a graduação é uma boa oportunidade para a entrada no mercado de trabalho. “O profissional que busca a entrada no mercado de trabalho geralmente não tem experiência, e estar cursando uma faculdade é fundamental para impulsionar a conquista da vaga”, afirma.  “Para se destacar, é imprescindível estar estudando, levar para a empresa algum conhecimento, solucionar um problema, ou se fazer necessário no dia a dia, e sem experiência, essas ferramentas vêm diretamente da faculdade”, aconselha.

De acordo com uma pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que estudou o nível educacional de 30 países, a média do crescimento salarial para profissionais graduados nos países estudados é de pelo menos 50%. No Brasil, a formação é ainda mais valorizada, com aumento de até 156% no salário para profissionais que possuem o diploma de nível superior.

Basso lembra que a graduação é o primeiro passo, porém o investimento em educação e desenvolvimento deve ser constante. “Todo conhecimento é válido, seja ele pessoal ou profissional. O importante é jamais deixar de aprender e direcionar o investimento em atualização do conhecimento para a área que pretende crescer profissionalmente. O mercado sempre reconhece os profissionais bem qualificados”, alerta.

Ainda segundo a pesquisa da Catho Educação, no caso de profissionais com cargos de coordenação, por exemplo, a pós-graduação pode aumentar os salários em até 53,7% e 47,4%, respectivamente. Já no cargo de analista, a pós-graduação pode aumentar o salário em 118%. Uma experiência internacional também agrega muito valor para a carreira do profissional, reforça. Segundo o levantamento, em cargos de diretoria, por exemplo, a diferença salarial entre executivos que possuem pós-graduação ou MBA em comparação aos que não possuem essa formação, é de 47,2%.

Sobre a ESIC:

A ESIC é uma Business School Internacional especializada em Gestão de Negócios e  Marketing. Com mais de 50 anos de experiência, possui matriz em Madrid e Barcelona, 10 campus na Europa, campus brasileiro em Curitiba, acordos e convênios nos 5 continentes, especialmente E.U.A., Índia e China. A instituição atua em oito áreas: Graduação, Pós-Graduação (Master e MBA), Executive Education (cursos avançados e sob medida para empresas e formação in company), Módulos e Missões Empresariais Internacionais, ESIC Idiomas (Escola de idiomas Internacional), Colégio Internacional, Simuladores/Competições Empresariais Globais e ESIC Editora (com tradição em publicações renomadas, atualizadas e especializadas em Gestão de Negócios e Marketing). Para garantir respaldo internacional aos certificados de seus alunos, a ESIC está entre o seleto grupo que segue os padrões do Executive MBA Council (Conselho Internacional de MBAs), é membro da EFMD (European Foundation for Management Development), AACSB (Associationto Advance Collegiate Schools of Business of USA), AMBA (International Association of MBAs) e CLADEA (ConsejoLatinoamericano de Escuelas de Administración).

Comments are closed.