Desemprego e crise impulsionados pela pandemia aumentam busca por comerciantes locais

Startup incentiva pequenos produtores a melhorarem sua renda e ampliarem suas vendas

Segundo dados do IBGE, a taxa de desocupação para o primeiro trimestre 2021, contabilizado de dezembro de 2020 a fevereiro deste ano, foi de 14,4%. Isso significa que o Brasil possui 14,4 milhões de desempregados – maior número registrado até hoje. A pandemia da COVID-19 teve muita influência nesse dado, mudando, também, o perfil do consumidor.

Segundo o SEBRAE, as medidas de isolamento, causadas pela pandemia, fez crescer o consumo de comércios e de produtores locais. Essa tendência é chamada de locavorismo, ou seja, a prática de comprar alimentos apenas de produtores ou pequenos comércios da região, priorizando empreendimentos locais.

“Vimos aí uma chance de minimizar os efeitos da crise para quem está desempregado, começou a cozinhar em casa e vender na própria região. Nós incentivamos esses produtores a serem autossuficientes e melhorarem sua renda”, explica o CEO do BioGrupo, Eduardo Córdova. O BioGrupo é investidor de uma startup chamada Receita com Amor, projeto que cadastra microempreendedores locais para fornecer produtos em cafeterias, padarias e mercados.

Atualmente, o Receita com Amor já conta com mais de 50 microempresários cadastrados, sendo 30 somente neste último ano. Os produtos vão desde sanduiche natural, salada de frutas, bolos, tortas, brigadeiros, bolachas, pães, entre outros.

“Os negócios da minha família ficaram prejudicados com a pandemia, pois temos uma fábrica de mandioca congelada e nossos maiores clientes eram bares e restaurantes. Com o lockdown, muitos fecharam as portas e não conseguiram retornar suas atividades, e outros tiveram seus atendimentos prejudicados. Foi então que comecei a cozinhar e vender na região”, conta a cozinheira Érica Roesner. Ela entrou no Receita com Amor por intermédio de um amigo que já fazia parte do programa. “Com a pandemia, minhas filhas deram a maior força para eu correr atrás dos meus sonhos e assim eu renasci. Hoje posso afirmar que faço meus doces com muito amor e carinho e, além da ajuda financeira, eu me encontrei na profissão”, completa.

A funcionária pública aposentada, Ana Maria Moreira, começou a fazer pães para complementar a renda, mas no ano passado, viu suas vendas despencarem. “Meu filho levava para oferecer no trabalho. Comecei a ter uma pequena clientela, mas com a pandemia caiu muito minhas vendas, pois as pessoas não estavam indo mais para o escritório. Foi aí que meu filho descobriu o projeto e me indicou”, explica. “Saber que os meus pães chegam na casa das famílias, chegam até pessoas que eu jamais imaginei que pudesse chegar, me deixa com mais orgulho ainda do que eu faço”, comemora.

Para se cadastrar, o produtor deve enviar um e-mail para contato@receitacomamor.com.br. Todos passam por uma validação de qualidade, além de liberação da vigilância sanitária para produção. Após aprovação, o produtor define o valor e a empresa acrescenta uma taxa de comissão pelas vendas.

No último mês, os produtos do Receitas com Amor foram responsáveis por 5% das vendas do market4u, maior rede de mercados autônomos da América Latina. “Queremos ter mais produtores castrados para incentivar ao nosso cliente o consumo de empresas da região. Essa ação pode gerar uma corrente do bem muito maior, que é o nosso intuito”, completa Córdova.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER


spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui