Vale a pena se tornar sócio de uma StartUp?

Ser sócio de empresas que crescem se tornou uma excelente opção de investimento e ter cotas em empresas que crescem é uma verdadeira oportunidade de negócio. Com investimentos a partir de R$1000, estas empresas desejam engajar o maior número de pessoas para apoiar startups que estão mudando o mercado.

Esta modalidade é a equity crowdfunding, já é conhecida diversos países onde investidores aplicam dinheiro em startups e ganham uma porcentagem da empresa. Na prática, se tornam sócios e conseguem excelentes retornos.

No Brasil, a prática vem ganhando força a cada dia que passa. A CMV (Comissão de Valores Mobiliários) apontou que, entre 2016 e 2018, período em que esta modalidade acabou regulamentada em nosso país, a captação de investimentos para startups aumentou 451%, privando ser uma opção atrativa:

“A prática é comum dentre as empresas de tecnologia, como a SaveCash. Qualquer pessoa pode ser acionista comprando o pacote mínimo de 100 ações, sendo que cada uma delas vale R$10. O mínimo para investimento e R$1000. Basta entrar em contato no email comercial@comercialsavecsh.com.br que este material sobre as ações erá encaminhado” explica Fabian Júnior, Co-founder da SaveCash, reforçando que ao se tornar sócia, a pessoa terá direito a uma recorrência mensal e divisão de lucros anuais ou mensais.

Mais que investidor
Para as pessoas que desejam ser mais que acionistas, há a possibilidade de participarem mais ativamente através das licenças em três modalidades:

Licença Local: A SaveCash permite empreender sem risco, aproveitando o faturamento já vigente do seu bairro. Mias do que apenas gastar dinheiro no comércio e sofrer com o aumento de preço, esta é uma opção para ganhar junto. São vagas limitadas para empreendedores que desejam aquirir sua licença local e torne-se associado do negócio

Licença regional: A estrutura tributária e leis trabalhistas oneram não somente o empresário, mas principalmente o próprio trabalhador. No entanto, é possível faturar com o comércio por meio da economia compartilhada, sem custos fixos e obrigações de um modelo tradicional de negócio.

Licença Nacional: Nesta modalidade, é possível extrair o melhor da economia compartilhada em âmbito nacional ampliando seus ganhos com sistema exclusivo de grande aceitação. Para empreendedores que almejam melhorar e rentabilizar sua rede de relacionamento fazendo parte deste grupo de empresários.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui