Aparelho prevê aumento de grau com antecedência e diminui riscos de desenvolvimento de doenças da visão

Hospital de Olhos do Paraná foi o primeiro hospital do Brasil a possuir o Myopia Master, aparelho que mede o tamanho anteroposterior, a refração e a Ceratometria do olho

Crédito: Guilherme Wille / Moon MKT

 

Já diz o ditado: “prevenir é melhor do que remediar”. Com o avanço da tecnologia, equipamentos de última geração se tornaram importantes aliados da medicina na detecção precoce e acompanhamento de diversas doenças, possibilitando assim um tratamento adequado. Na área da oftalmologia não é diferente. O Hospital de Olhos do Paraná foi o primeiro hospital do Brasil a ter um aparelho que mede a curva do crescimento biométrico ocular, sendo capaz de mostrar qual é o desempenho do olho e quanto que ele está crescendo por ano. Importado da Alemanha, o Myopia Master mede o tamanho anteroposterior, a refração e a Ceratometria do olho humano.

Mais utilizado para o acompanhamento da miopia e outros erros de refração em crianças entre 4 a 16 anos de idade, o aparelho serve também para pessoas que ainda estejam aumentando o grau, independentemente da idade, inclusive ajudando a verificar alguns detalhes de graus que não é possível ver em outros aparelhos. Para a oftalmologista e diretora do Hospital de Olhos do Paraná, Luciane Moreira, a possibilidade de ter uma previsão de como vai ficar o grau das crianças é um dos diferenciais do Myopia Master.

“Quando você vai no pediatra, você coloca em uma curva qual vai ser a previsão da altura e peso do seu filho. Aí você fala: ‘nossa, ele vai ficar muito baixinho, eu vou fazer uma injeção de GH para ele crescer, ou ele está acima do peso, então vamos fazer uma dieta para ele’. Da mesma forma, a gente faz isso com o grau. Como está esse grau da criança? Está aumentando muito? Então vamos fazer alguma coisa para estancar: um colírio com atropina, ortoceratologia, lentes de contato especiais para diminuir essa progressão da miopia, e hoje em dia até óculos especial para esses casos existem. Então, sabendo da previsibilidade de como está o grau do seu filho, você faz um tratamento para isso não acontecer, para mudar esse futuro”, explica a especialista.

Tendo a previsibilidade do grau que a pessoa vai ter no futuro, é possível diminuir as chances desse paciente desenvolver outros problemas na visão. “Uma vez que sabemos a previsibilidade de como está o grau do paciente, você faz um tratamento para mudar esse futuro, para o grau não aumentar tanto. E não aumentando tanto, a gente tem menos riscos para a saúde ocular, menos chance de desenvolver Glaucoma, menos chance de descolamento de Retina, menos chance de Degeneração Macular, da própria miopia. Então, é muito importante uma prevenção e esse aparelho veio justamente para isso, para a gente prevenir graves doenças oculares”, afirma doutora Luciane.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui