Primeiros socorros: como agir para salvar seu pet em caso de acidente ou mal súbito

Você sabia que abril é considerado o mês de conscientização sobre a importância dos primeiros socorros?  E como é possível adotar esses primeiros cuidados quando se trata de um animal que sofre algum tipo de acidente ou um mal súbito? 

Quem responde é o médico-veterinário Thiago Kohler, do Hospital Veterinário Batel (HVB). Ele aponta que o objetivo dos primeiros socorros é preservar a vida do pet e diminuir danos causados pela lesão, até o cuidado por um especialista, no caso de acidentes.

Quedas, atropelamentos, brigas, intoxicações e ingestão de corpos estranhos

Os acidentes que ocorrem com maior frequência estão associados a quedas, atropelamentos, brigas entre animais, intoxicação por plantas, medicamentos e alimentos e ingestão de corpo estranhos, como brinquedos, palitos de churrasco, barbantes, peças de roupas, entre outros. 

Ele aponta que esses casos poderiam ser evitados com medidas simples. Telas nas janelas e sacadas evitam quedas, passear com o animal sempre na guia e evitar acesso à rua previnem atropelamentos e brigas com outros cães, respectivamente. “É importante também conhecer as plantas e alimentos que podem intoxicar os animais, evitando que os pets tenham acesso a eles”, alerta o médico-veterinário.

Primeiros socorros para ferimentos

No caso de ferimentos, Kohler aponta que devem ser limpos, e cobertos com gaze ou pano limpo. “Já animais desacordados devem ser levados imediatamente ao hospital e não deve ser dado nenhum medicamento para ele sem orientação do veterinário”, observa. Durante o transporte, se o animal estiver desacordado, mantê-lo sempre com o pescoço reto, preferencialmente deitado de barriga para baixo.  

Já nas situações de quedas e atropelamentos, transportar o animal preferencialmente em uma superfície rígida. 

O médico-veterinário afirma que a ocorrência de queimaduras não é comum no Brasil, mas, caso aconteça, nunca passe nada, nem coloque gelo. A orientação é lavar o lugar com água corrente.

Tutores devem ter itens de primeiros socorros sempre à mão

Kohler orienta os tutores a ter uma caixa de primeiros socorros com os seguintes itens: gaze, atadura, esparadrapo, soro fisiológico para limpeza de feridas e tesoura. 

Uma dúvida que sempre surge é se qualquer pessoa pode prestar os primeiros socorros no seu animal de estimação. E a resposta é sim, mas desde que tenha o mínimo de conhecimento. É importante lembrar que a abordagem inicial por um leigo não substitui o cuidado realizado pelo veterinário.

“Assim que realizar os primeiros socorros, o próximo passo é levar o pet ao hospital veterinário. É importante ter o contato telefônico do hospital e endereço. Ligue para o hospital para avisar que você está se deslocando e forneça um resumo sobre o que aconteceu. Mantenha a calma ao deslocar-se no trânsito para evitar outro acidente”, conclui.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui