Tecpar lança edital para nacionalizar a produção da vacina meningocócica

Como a vacina é importada, o edital busca parceiros que tenham como objetivo a sua produção no Brasil, em conjunto com o Tecpar, para atender o PNI

Tecpar lança edital para nacionalizar a produção da vacina meningocócica
TECPAR – Laboratório de Microbiologia de Alimentos e Água – N/F: cabine de segurança biológica.
Curitiba, 02-09-19.
Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) lançou nesta quarta-feira (18) o edital de chamamento público em busca de parcerias para nacionalizar a produção da vacina meningocócica ACWY, que é usada na prevenção da doença meningocócica. Hoje há na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quatro registros da vacina, que é importada pelo Ministério da Saúde para atender o Plano Nacional de Imunizações (PNI).

A doença meningocócica é causada pela bactéria Neisseria meningitidis, transmitida por meio das vias respiratórias. Suas síndromes clínicas são a meningite meningocócica e a meningococcemia, que é a forma mais grave. Geralmente, a doença meningocócica se desenvolve entre crianças e adolescentes, resultando em alta mortalidade nesse público.

Desde 2020 o Ministério da Saúde incorporou ao Calendário Nacional de Vacinação a vacina meningocócica ACWY, que está disponível em todas as salas de vacina para adolescentes de 11 e 12 anos de idade.

Como a vacina é importada, explica o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, o edital busca parceiros que tenham como objetivo a sua produção no Brasil, em conjunto com o Tecpar, para atender o PNI. “O Tecpar tem em sua missão contribuir com a autonomia do Complexo Industrial da Saúde, com a incorporação de tecnologias para oferecer ao país autossuficiência em produtos estratégicos. Por essa razão, o Tecpar lança o edital para selecionar parceiro para fornecer, junto ao instituto, a vacina meningocócica ACWY”, ressalta.

Tecpar lança edital para nacionalizar a produção da vacina meningocócica
Tecpar Juvevè

O edital prevê a transferência de tecnologia do laboratório farmacêutico ao Tecpar, com capacitação tecnológica dos colaboradores do instituto, para que possam autonomamente implementar o projeto, além do processo de registro sanitário do produto em nome do órgão paranaense e obtenção das certificações regulatórias junto à Anvisa.

A vantagem para a empresa privada é garantir o acesso ao mercado público da saúde por meio da parceria tecnológica com o laboratório público oficial.

DOENÇA MENINGOCÓCICA – No Brasil, entre os anos de 2007 e 2020, foram confirmados, segundo o Ministério da Saúde, 265 mil casos da doença, sendo a meningite viral mais frequente, seguida pela bacteriana. Entre 5 e 10% dos pacientes vão a óbito, geralmente até 48 horas após o início dos sintomas. Aos sobreviventes, a doença meningocócica pode resultar em comprometimento neurológico, perda auditiva, dores crônicas, cicatrizes e amputações, por exemplo.

EDITAL – O edital com todas as informações sobre o chamamento público está disponível no site do Tecpar. Empresas interessadas no projeto podem realizar a participação até o dia 25 de julho de 2022.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui