Meyot Explora o Isolamento como Forma de Autopreservação em Novo Single

Meyot
Meyot (Crédito: Dieson Morais)

Meyot, a banda conhecida por desafiar convenções musicais, está de volta com um novo single que mergulha nas complexidades do isolamento. Intitulada “Fina Solidão,” esta faixa intrigante é uma prévia do aguardado álbum “Sopa Primordial,” prometendo expandir os horizontes da musicalidade da banda. O lançamento está programado pelo selo Eu Te Amo Records.

Ouça “Fina Solidão”: https://ingrv.es/meyot-fina-solidao 

A palavra-chave “Meyot” está no centro desta história musical, e ao explorar essa narrativa, vamos mergulhar na sensação de medo que muitas vezes nos leva a um isolamento autoimposto, como forma de proteção. “Fina Solidão” não se trata de uma solidão física, mas sim do temor de confrontar o passar do tempo sendo autêntico consigo mesmo. É uma jornada pela autoaceitação, e por isso, a música se destaca como uma reflexão profunda sobre a condição humana.

Arthur Montenegro, membro da banda Meyot, compartilha sua visão sobre a faixa: “É o sentir-se só por não estar mais na própria companhia.” Esta interpretação dá um vislumbre do conteúdo lírico que permeia a música, convidando os ouvintes a refletirem sobre suas próprias experiências e medos.

A abordagem musical da Meyot é tão diversificada quanto profunda. Inspirada por influências que vão desde a MPB dos anos 1970 até o post-rock do século 21, passando pelo rock progressivo, jazz e música eletrônica, a banda tece uma tapeçaria musical complexa em “Fina Solidão”. Este single desafia as expectativas convencionais, fazendo com que os ouvintes se percam em sua rica sonoridade.

A composição da música envolveu os talentos de Arthur Montenegro, Giuliam Uchima e Lucas Berredo. Juntos, eles exploraram temas de não-pertencimento e incerteza em relação ao futuro – sentimentos que se tornaram particularmente relevantes durante a pandemia. “Fina Solidão” captura a essência de um eu-lírico cético diante das incertezas da vida, uma expressão artística do espírito de uma geração em constante mudança.

O processo de criação desta música começou de forma convencional, com voz e violão, mas rapidamente evoluiu para incorporar elementos como piano, bateria e baixo. Essa abordagem experimental resultou em uma narrativa musical envolvente que evoca uma sensação de cinema, uma característica distintiva da Meyot.

Com lançamentos anteriores, como o EP de estreia “Meiote” (2018) e o mini-EP “Anchorage/Vento Seco” (2020), a banda conquistou reconhecimento e expandiu sua sonoridade. Agora, com “Fina Solidão” e o recente single “No Túnel,” a Meyot continua a explorar novos caminhos musicais, consolidando sua posição como uma das vozes mais interessantes do novo rock brasileiro.

A jornada musical da Meyot atinge seu ápice com o lançamento do álbum completo, “Sopa Primordial.” Este trabalho promete ser uma experiência sonora única e representa um marco importante na trajetória criativa da banda. Enquanto aguardamos ansiosamente a chegada do álbum, podemos nos deliciar com os dois singles já lançados.

Ouça “Fina Solidão” em link para a música e “No Túnel” em link para a música.

Este é apenas o começo de uma jornada musical que nos convida a explorar o profundo e o desconhecido através da lente da Meyot. Fique ligado para mais novidades desta banda inovadora.