AVEC e Cineplus promovem mostra de documentários paranaenses

Em mais uma iniciativa de divulgar ao grande público a produção cinematográfica do estado do Paraná, a AVEC-PR (Associação de Vídeo e Cinema do Paraná) e o Cineplus Jardim das Américas, com apoio do Shopping Jardim das Américas, realizam a 1ª Mostra Paranaense de Documentários, de 12 a 17 de novembro de 2015. São seis filmes, de seis diferentes realizadores, que ficarão em cartaz durante uma semana, com diversos horários, cada qual tendo, ao menos, uma sessão ao dia.
Os filmes são O Corte do Alfaiate (2011, 71 min.) de João Castelo Branco, que trata sobre a prática da alfaiataria, um ofício em extinção pela falta de mão de obra especializada.  A Gente (2013, 89 min) do premiadíssimo diretor Aly Muritiba, que acompanha o dia-a-dia de um agente penitenciário. “A Gente encerra a Trilogia do Cárcere, que venho desenvolvendo desde 2011, e que se inicia com A Fábrica (curta de ficção vencedora de mais de 60 prêmios em festivais e semifinalista no Oscar 2013), continua com Pátio (curta documentário vencedor do É Tudo Verdade e selecionado para Semana da Crítica de Cannes)”, pontua Muritiba.
Com uma temática próxima volta a cartaz Cativas, Presas Pelo Coração (2013, 77 min) de Joana Nin, que relata a história de sete mulheres livres e apaixonadas por presidiários, elas vivem as limitações do relacionamento e a esperança de um dia constituir uma família do lado de fora. Já Um Olhar para a Escuridão (2014, 52 min) de Cristiane Lemos, apresenta testemunhos de cinco personagens de diferentes idades e cultura, mas com um denominador comum: a cegueira. São pessoas comuns que amam, cantam, casam, estudam, trabalham, viajam, fazem esportes e dão os seus recados para quem quiser ouvir.
Completam a Mostra Santa Teresa (2014, 64 min), de Eduardo Baggio, que revela ao público o drama das colônias de isolamento que foram utilizadas para manter reclusos centenas de milhares de doentes de hanseníase nos anos 30 e 40 do século passado. No Brasil, centenas deles ainda permanecem nessas instituições, para onde foram levados compulsoriamente a partir de uma política pautada no preconceito histórico. E João Baptista da Luz dos Pinhas (2012,89 min), de Estevan Silveira, documentário sobre o cineasta João Batista Groff (1897-1970) pioneiro na documentação de fatos históricos e eventos ocorridos no Brasil entre 1920 e 1950.  Groff realizou os principais registros sobre a Curitiba do  início do Séc. XX.
São seis filmes que traçam um panorama da produção paranaense de documentários desta meia década. Uma ótima oportunidade para quem quiser conhecer o talento dos nossos cineastas e um pouco da nossa história. Ingresso a R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia).
Serviço
Mostra de Documentários Paranaenses
Endereço: Av. Nossa Senhora de Lourdes, 63, Jardim das Américas, Curitiba
2º piso do Shopping Jardim das Américas
Rafaela Salomon

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.