Em ano de copa e eleição, já temos vencedores

Notaparana

Por Ilson Rezende*, CEO do ANYMARKET

Uma máxima brasileira: “Passado o carnaval, o ano começa realmente”. Então, vamos “começar”. E é bom começar com tudo, pois em junho/ julho teremos Copa da Russia… sim, é quase do outro lado do mundo, mas, como brasileiros, sabemos como isso afeta por aqui.

E tem mais: em outubro/novembro, teremos eleições. Se a Copa influencia, a tarefa de escolher o futuro comandante do país age diretamente nos hábitos da população, inclusive quando se fala em compras.

Mas mesmo antes das corridas começarem já temos vencedores: no varejo, o e-commerce brasileiro deve arrecadar perto de R$ 87 bilhões (eMarketer) em 2018. Mas os primeiros seis meses do ano (agora somente 3) são vistos com certa preocupação com a possível queda na vendas on-line. E, como na Copa e nem tanto nas eleições, quem estiver melhor preparado, tem maiores chances de embarcar neste crescimento.

Mesmo com a visão nublada pelos eventos, é possível detectar brechas e percorrer os caminhos iluminados por elas para conseguir sucesso. O PIB brasileiro, por exemplo, deve crescer 2,5% este ano. PIB positivo é igual a maior poder de compra. E se há poder de compra, deve-se aproveitar as 94 milhões de consultas a lojas e produtos feitas pela internet e convencer quem pesquisa a fechar a compra on-line, já que eles fazem a consulta digital, mas preferem finalizar a compra em lojas físicas. Como? Esse caminho todo o e-commerce já conhece: preço, variedade, disponibilidade do produto e entrega competente.

A preparação vai além: o crescimento dos marketplaces chama a atenção do Governo brasileiro que acena com mudanças, principalmente nos sistemas de pagamentos, visando diminuir riscos de lado a lado.

Investir em inovação, tornar a compra mais fácil, garantir a segurança do comprador, o recebimento dos pagamentos e a segurança de todo o processo até o produto chegar ao consumidor são os desafios.

Destaque para os investimentos em logística, um dos gargalos ao desenvolvimento da atividade comercial no país como um todo. Cabe ao lojista on-line driblar as dificuldades para evitar perdas, já que custo o com logística pode chegar a 12%.

A combinação varejo e redes sociais parece ser o caminho mais promissor para chegar ao gol do e-commerce. A consulta já é feita nos sistemas mobile por ofertas apresentadas em redes como o Facebook, por exemplo, mas facilitar a compra a partir do smartphone com inovação das plataformas mostra-se uma ótima estratégia. Vale lembrar que metade dos varejistas on-line sequer desenvolveram sistemas de compra por dispositivos móveis (Forrester 2017).

Ou seja, mesmo com as incertezas de um ano cheio de “distrações” e que promete “passar mais rápido” que o normal, o e-commerce tem tudo para continuar no ataque e vencendo todos os adversários. Investir nas áreas certas pode garantir o coração do consumidor na hora da compra. Ter uma boa equipe, dentro da empresa, parcerias sólidas, tecnologia adequada e uma boa estratégia de ataque e defesa nesse cenário, vai garantir que você levante a taça de campeão em 2018!

———

llson Rezende é Presidente fundador da DB1 Global Software e CEO do ANYMARKET, um Marketplace Hub, criado e desenvolvido pela DB1 para atender ao universo e-commerce. Considerado referência de mercado, é uma solução que conecta as ferramentas de e-commerce aos maiores marketplaces como Mercado Livre, Amazon, Netshoes, Dafiti, Cnova, Walmart, B2W, Magazine Luiza, Carrefour, entre outros.

Como liderança empresarial em Maringá, participa em conselhos de administração de diversas entidades como a Associação Comercial e Empresarial de Maringá – ACIM, Sindicato das Empresas de Tecnologia da Informação do Noroeste do Paraná, como Vice-presidente da Cooperativa de Crédito SICOOB Metropolitano, Presidente da Aceleradora de Startups EVOA e como Presidente do CODEM, Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá.

Antes de fundar a DB1 Global Software, no ano 2000, Ilson atuou como Gerente de Projetos de Software na T&T.

Ilson é graduado em Processamento de Dados pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), possui especialização em Sistemas de Informação pela SPEI (Sociedade Paranaense de Ensino e Informática) e MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas.

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/ilson-rezende-00542512/