Empresários do varejo e turismo de Cascavel conhecem selos de qualidade em gestão

Sebrae/PR, Fecomércio PR e Comtur apresentaram iniciativas de desenvolvimento para empresas de micro e pequeno porte no município; ações devem começar ainda neste mês

No final de um a dois anos de treinamentos, 30 empresas de Cascavel podem ser certificadas com o Selo de Qualidade no Turismo do Paraná ou Selo Empresa Referência do Comércio. Após selecionadas para compor o grupo, as empresas receberão uma série de capacitações e o acompanhamento de especialistas do Sebrae/PR para auxiliar nos processos de melhoria e desenvolvimento de seus negócios. Uma oportunidade única com investimentos subsidiados pelo Sebrae/PR, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) e Conselho Municipal de Turismo de Cascavel (Comtur).

Os selos foram apresentados na noite desta quarta-feira, dia 13, no anfiteatro Emir Sfair e, segundo o gerente regional do Sebrae/PR no oeste, Orestes Hotz, são uma oportunidade ímpar de desenvolvimento. “Os selos seguem os requisitos do Modelo de Excelência em Gestão (MEG) desenvolvidos pela fundação Nacional da Qualidade (FNQ) e, para que as empresas do comércio consigam atingir os patamares de exigência, serão capacitadas pelo programa Varejo Mais – aplicado pelo Sebrae/PR e Fecomércio PR há 11 anos e considerada a mais completa solução para a qualificação do comércio varejista-, e as empresas do turismo serão atendidas de forma personalizada, considerando os critérios de excelência do Selo de Turismo”, detalhou Hotz.

O assessor da presidência da Fecomércio PR, Paikan Salomon de Mello e Silva, acrescentou que o Varejo Mais, apesar de bastante conhecido, é um programa que se atualiza e está em constante aperfeiçoamento. “A nossa busca é para que as empresas tenham excelência em processos e gestão, se desenvolvendo, inclusive, em meio a um cenário de incertezas. Neste ano, apesar de diversas solicitações, atenderemos apenas Cascavel e Guarapuava, porque vemos que aqui tem parcerias fortalecidas e empresários engajados no crescimento”, citou.

Nesta edição do Varejo Mais, em especial, os públicos-alvo são as empresas ligadas ao trade de turismo de negócios e eventos e o comércio varejista do centro da cidade. “Entendemos que, além das empresas do setor turístico, o comércio da área central (principalmente do calçadão da Avenida Brasil) também é afetado positivamente com o fluxo desses turistas. Assim, queremos mostrar que esse é um cliente potencial e que exige qualidade”, orientou a consultora do Sebrae/PR e gestora do Projeto Cascavel MICE, Danieli Doneda.

Na avaliação do secretário de Desenvolvimento Econômico de Cascavel e representante do Comtur, Paulo Carlesso, o projeto vem ao encontro das melhorias de infraestrutura que vem sendo feitas no centro da cidade. “Nosso ‘calçadão’ já é referência e, depois das obras prontas, ficará ainda mais atrativo para todos, inclusive para quem vem de fora. Então, nada melhor que termos empresas preparadas e qualificadas para atender bem a nossa população e aos turistas. Quem estiver preparado para os novos tempos, com certeza trilhará o caminho do sucesso”, enfatizou.

Proposta

As capacitações do Varejo Mais são compostas por treinamentos em grupo e consultorias individuais que somam um total de mais de 100 horas ao ano. É um programa para o empresário que, realmente, deseja melhorar a qualidade da gestão da sua empresa e, para isso, a turma, que é enxuta, será escolhida por meio de entrevistas nos próximos dias.

“Nossa ideia é visitar as empresas participantes e aplicar o cliente oculto ainda até o final deste mês”, argumentou Danieli Doneda. As entrevistas começam na próxima semana e interessados podem entrar em contato na Rua Vitória, no 2.564, e preencher uma ficha de inscrição. Mais informações podem ser solicitadas pelo telefone (45) 3321-7050.

“Neste formato, com parte do custo do programa subsidiado pelas entidades parceiras, temos vagas apenas para micro e pequenas empresas: 25 no segmento do varejo (desde que estejam situadas no centro de Cascavel) e cinco vagas para as empresas ligadas ao trade de turismo da cidade”, alertou a consultora do Sebrae/PR.

Realidade

Este será o segundo ano do Selo de Qualidade no Turismo do Paraná, o qual certificou 50 empresas de meios de hospedagem e gastronomia de interesse turístico na edição 2015. Dentre essas, uma de Cascavel, a Rubayá Sfiha, que recebeu o certificado do selo em mãos no evento desta quarta-feira em Cascavel.

“Com o MEG conseguimos vislumbrar a melhoria dos processos e aplicar na prática. Hoje, o que parecia difícil de implantar no começo, virou processo cotidiano. Aplicando os conhecimentos repassados, conseguimos comprovar os resultados na gestão e em números, tendo em vista o aumento de mais de 16% em nosso faturamento de 2015”, contou Roberto Tortelly, da Rubayá.

Depois de planejar as ações de acordo com o MEG, a empresa, além de resultados financeiros, conseguiu aumentar sua capacidade produtiva, abrir o mercado inserindo mais serviços e, agora, tem um “horizonte a seguir”, conforme disse Tortelly. “Além de várias melhorias de processos, também conseguimos colocar em prática uma horta orgânica para os temperos que utilizamos na cozinha. Depois que se tem o ‘caminho das pedras’, tudo fica mais fácil”.

Além do Sebrae/PR, a Fecomércio PR – que em Cascavel é representada pelo Sindicato dos Lojistas e do Comércio Varejista de Cascavel e região (Sindilojas) – e Comtur, apoia o projeto de qualificação a Prefeitura Municipal de Cascavel, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Deixe uma resposta