Artista curitibana com 25 anos de carreira lança nova linguagem artística na Kraft the home store

0
138

Marilene Ropelato assina as vitrines para a loja e linha de painéis para a JVN Products

Exaltando a reflexão sobre a necessidade de desenvolvermos um olhar sustentável que surge da nossa integração com o meio e sobre as ameaças recorrentes a nossa fauna, flora e nossos recursos hídricos, a artista Marilene Ropelato, que em 2019 comemora 25 anos de trajetória artística, lança uma nova linguagem de trabalho, que trafega pelas esculturas, telas e instalações elaborados com materiais inusuais.

No dia 3 de julho, a partir das 19h, a artista recebe convidados na Kraft the home store, e apresenta sua nova linguagem comemorativa, com o uso de materiais incomuns para evocar a reflexão sobre as transformações sociais, humanas e industriais promovidas pelos avanços do homem.

A nova linha de painéis desenvolvida pela JVN e assinada pela artista, é composta por pinturas com camadas únicas de tinta aguada e cenários etéreos da série “natureza”, e até mesmo por fotografias de  tiradas pela artista nos jardins de Versailles.

Estes novos trabalhos estabelecem o contraponto entre o manual e o industrial, percebidos através das instalações da vitrine “Sonhos de Beija-flor”, na Kraft the home store, e se relacionam com as estampas dos painéis que evocam o senso de contemplação do natural, com suas cores que remetem a nossa flora, e sua técnica de pintura dramática e delicada.

Carreira e inspiração

Apesar da sua formação em pintura, não é só pelo universo das telas que a arte de Marilene Ropelato circula. Pós-graduada em História da Arte Brasileira pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP) e formada em pintura pela Escola de Músicas e Belas Artes do Paraná, a artista atua desde 1994 no mercado das artes plásticas.

Apaixonada pelos volumes e pelo tridimensional, descobriu uma linguagem própria por meio das esculturas que, inicialmente, foram desenvolvidas em alumínio e receberam uma cobertura exclusiva, com pó de quartzo – revestimento que não se via aplicado até então com esta finalidade. O acabamento de todas as esculturas desta série transmite um aspecto de papel machê: assim nasceu sua primeira série intitulada “papéis”.

Nesses 25 anos de carreira, Marilene transita pelas esculturas, pinturas, instalações e estampas com técnicas criadas por ela mesma. Suas obras estão em exposição na Galeria de arte Zilda Fraletti, em Curitiba. Ao longo da carreira, participou de diversas exposições individuais e coletivas. Destaque para eventos internacionais, em Paris e na a Mostra Internacional de Arte, que ocorreu no principado de Liechtenstein, onde conquistou o terceiro lugar com sua escultura “Corais”.

Com um acabamento singular tanto em suas telas com técnicas mistas, esculturas, como em suas instalações feitas para feiras e mostras, a arte de Marilene se faz presente em diversos ambientes, mas carrega consigo conceitos que levam à reflexão sobre a trajetória humana.

Sobre Marilene Ropelato:

Pós-graduada em História da Arte pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP) e em pintura pela Escola de Músicas e Belas Artes do Paraná, Marilene Ropelato atua desde 1994 no mercado das artes plásticas por meio de várias vertentes, entre elas, pintura, escultura e estampas. Destaque para a participação de exposições internacionais, em Paris, e na Mostra Internacional de Arte, que ocorreu no principado de Liechtenstein, onde conquistou o terceiro lugar com sua escultura “Corais”, além de ter participado de outras várias exposições individuais e coletivas. Em Curitiba, as obras da artista encontram-se em exposição na Galeria de arte Zilda Fraletti.