92% dos municípios do Paraná têm saldo positivo na geração de empregos em 2021

Os números positivos do Paraná na abertura de novos postos de trabalho formais, aqueles com carteira assinada, vão além do recorde alcançado em julho, quando o saldo de 14.492 vagas representou o melhor desempenho para o mês desde 2010. As planilhas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao Ministério do Trabalho e Previdência, revelam que 367 dos 399 municípios paranaenses (92%) fecharam o sétimo mês do ano, dado mais recente disponibilizado, com um número maior de admissões do que demissões – foram 132.328 empregos criados ao longo do ano no período.

Das 32 cidades restantes, 15 encerraram até 10 vagas (47%) e 23 até 20 vagas (72%). Ou seja, desempenho que pode ser facilmente revertido entre agosto e dezembro, período em que há um aquecimento natural da economia com as festas de fim de ano, férias e pagamento do 13º salário. Além disso, com o avanço da vacinação, os diferentes setores econômicos caminham, gradativamente, para a volta à normalidade.

“Uma das prioridades da gestão é avançar da criação de empregos para a população. O Governo do Estado está focado em buscar soluções que aumentem as ocupações e, por consequência, a renda dos paranaenses. Isso ficou claro diante deste cenário tão difícil de pandemia. Mesmo com as atenções voltadas para o combate ao vírus, o Paraná teve saldo positivo em todos os meses de 2021”, destacou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

As 132.328 novas vagas, quarto melhor resultado do País no ano, refletem o somatório dos meses de janeiro (25.105), fevereiro (41.453), março (10.600), abril (9.773), maio (15.527), junho (15.858) e julho (14.492). Por setores, o desempenho nos 7 meses ficou dividido em indústria (38.165); serviços como informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (28.285); comércio (26.700): construção (16.145); e administração pública (11.891).

“O Estado está investindo em diferentes obras de infraestrutura, em todas as regiões, também como forma de colaborar com a contratação de mão de obra. Os números reforçam a evolução na geração de empregos e apontam para uma evolução contínua nos próximos meses”, comentou Ratinho Junior.

MUNICÍPIOS – Ainda de acordo com o Caged, os municípios com melhor saldo positivo até julho de 2021 foram Curitiba (30.244 vagas), Cascavel (6.690), Maringá (6.316), Londrina (5.411), São José dos Pinhais (4.325), Toledo (3.506), Araucária (3.335), Apucarana (2.263), Ponta Grossa (2.165), Pato Branco (2.033), Umuarama (1.989) e Cambé (1.908).

JULHO – Na quinta-feira (26), o Caged divulgou que o Paraná teve um saldo positivo de 14.492 vagas com carteira assinada em julho, o melhor resultado para este mês desde 2010 – quando o saldo entre admissões e dispensas foi de 12.723. O resultado foi 64% superior ao mesmo mês de 2020, quando foi registrado saldo de 8.833 novas vagas.

O indicador que mais reflete a recuperação de setores atingidos pela crise sanitária é o de comércio e serviços, que foi o responsável pela criação de 10.749 novas vagas em julho, ficando à frente da indústria em geral, que abriu 2.844 postos de trabalho. O setor da construção também obteve um resultado importante, com um saldo positivo de 834 empregos de carteira assinada.

A criação de vagas em julho ocorreu em ritmo mais acelerado nos centros urbanos do Estado, uma vez que os empregos tiveram maior escala no comércio e setor de serviços. Curitiba foi a cidade que mais se destacou, com 4.440 novos empregos; seguida de Maringá com 1.009; Londrina, 859; Cascavel, 720; São José dos Pinhais, 584; Umuarama, 276; Toledo, 201; Apucarana, 148; Campo Largo, 144, e Ponta Grossa, 132.

CONTATO COM O COLUNISTA   pietrobelliantonio0@gmail.com

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui