Como reduzir os efeitos do início do horário de verão no nosso corpo

Depois de muito vai e vem, agora está confirmado: o horário de verão 2018/2019 começa no dia 04 de novembro, e os estados participantes deverão adiantar os relógios em 1h.

Mas o novo horário levanta torcida dos dois lados: alguns amam e outros não suportam os dias mais longos. O fato é que, gostando ou não, é preciso se adaptar à nova rotina pelos próximos meses, mesmo porque o corpo sofre um pouco com essa alteração e isso acaba impactando nosso relógio biológico.

Segundo a otorrinolaringologista do Hospital Otorrinos Curitiba Dharyemne Pucci de Araújo, em média, o corpo irá se acostumar ao novo horário em aproximadamente uma semana, mas cada um tem seu ritmo.

“O problema de adiantar o relógio em 1h é que não conseguimos dormir uma hora mais cedo, logo, dormiremos menos. Consequentemente, no dia seguinte, ficamos mais sonolentos, irritados e desatentos”, comentou a especialista.

Veja também:

::  7 dicas para ter uma boa noite de sono

:: Qual a diferença entre ronco e apneia?

Quem dorme mal pode se mostrar mais irritado, estressado e com menor capacidade de concentração durante o dia, o que vai incidir diretamente na memória. A falta de um sono de qualidade gera alterações de humor e causa irritação.

celular-luz-prejuizo-sono-otorrinos-curitiba

Usar o celular antes de dormir pode atrapalhar o sono.

Vale lembrar que uma das maiores preocupações com o início do horário de verão é o aumento de acidentes de trânsito e de trabalho, consequência da sonolência gerada por 1 hora a menos de sono.

Como se adaptar ao horário de verão
De acordo com Dharyemne, durante a última semana de ‘horário velho’, a dica é dormir todo dia, em média, 15 minutos mais cedo. No entanto, para quem não conseguir ir para a cama mais cedo, é importante seguir algumas dicas valiosas para uma boa noite de sono e, consequentemente, para um dia menos preguiçoso.

“Para termos uma boa qualidade de sono e facilitar a adaptação ao novo horário, é importante evitar alimentos e bebidas estimulantes, como a cafeína e o álcool, principalmente após as 16h-17h. Além disso, para que tenhamos sono é necessário que nosso organismo libere a melatonina, hormônio indutor de sono, e isso acontece quando o dia começa a escurecer. Sendo assim, se possível, a dica é reduzir as luzes de casa a partir das 18-19h e evitar mexer em celular, tablets e assistir à TV. Tudo isso pode auxiliar na indução do sono”, esclarece a médica.

Dica da vovó
Gostando ou não do horário de verão, o jeito é se adaptar, já que ele se estenderá até meados de fevereiro de 2019. E nessas horas, vale recorrer também a uma dica das avós, que pode ajudar.

O leite morno pode ter efeito auxiliar na indução do sono: ele contém triptofano, que é precursor da melatonina, mas a dose é pequena. Mesmo assim, o ritual na preparação do leite tem como principal efeito o relaxamento, e este sim terá efeito valioso para chamar o sono”, finalizou a especialista.

horario-de-verao-ajuste-relogio-sono-otorrinos-curitiba

O horário de verão vai até o dia 17 de fevereiro de 2019.

Quais estados adotam o horário de verão?
Atualmente, os estados que adotam o horário de verão são: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

O horário de verão vai até o dia 17 de fevereiro de 2019.

 

Diretor Técnico: Dr. Ian Selonke CRM-PR 19141 | Otorrinolaringologia

Comments are closed.